O flagelo da obesidade

Publicado a:

A obesidade é um problema que atinge todos os países no mundo. A sua incidência vai de 74% na Samoa Americana a 2,1% no Vietnam. Portugal encontra-se mais ou menos no meio-termo, com aproximadamente 20% (censo de 2019) de pessoas obesas.

A obesidade calcula-se através da medida do Índice de Massa Corporal (IMC) que se encontra através da divisão do peso em quilos pela altura ao quadrado, dando-nos assim um score, cujo valor médio varia entre 18,5 e 24,9 e 30 kg/m2. São considerados obesos grau I entre 30,1 e 34,9 e entre 35 e 39,9 obesidade grau II. Acima dos 40 é obesidade de grau III ou mórbida.

O número da população obesa total no Mundo é de aproximadamente 2 biliões de pessoas e, cerca de 3 milhões morrem anualmente com esta doença. Em relação à diminuição da esperança de vida neste grupo de pessoas, existe também a diminuição da qualidade de vida pois esta encontra-se bastante afectada pela existência de várias doenças associadas. Algumas que podem afetar estas pessoas como a doença cardiaca, a diabetes, apneia de sono, osteoartrite, doença renal, hipertensão arterial e mesmo determinados cancros onde impera a discriminação e onde a auto-estima se encontra num patamar muito baixo, levando à falta de realização social.

O tratamento da obesidade, depois de descartadas todas as suas causas, passa sempre por alterações comportamentais. É por isso um tratamento multidisciplinar que engloba uma alteração dietética, psicológica, e por vezes cirúrgica, com intervenções de Gastrenterologia a intervenções de Cirurgia Geral quando as duas primeiras falham em fazer perder peso, que é essencial para melhorar a qualidade e aumento da esperança de vida das pessoas.

Dr. António Sérgio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Marque já a sua consulta!

Marcar Consulta