Mamoplastia de Aumento

Aprimorar a forma e o volume do peito

O que é a mamoplastia de aumento?

A mamoplastia de aumento, aumento mamário ou aumento de mama são designações para a cirurgia mamária que tem como objetivo aumentar o volume da mama e aprimorar a sua forma, através da colocação de implantes mamários, ou seja, de próteses de silicone.

 

Como é feita?

A mamoplastia de aumento é uma técnica cirúrgica que consiste na implantação de uma prótese mamária por baixo da glândula mamária ou por baixo da fáscia do músculo peitoral. O cirurgião decide qual o local de implantação mais adequado, tendo em conta a anatomia e o volume da mama existente.

Para isso, é feita uma pequena incisão na aréola mamária ou na prega por baixo da mama ou no sulco da axila.

Depois de colocado o implante mamário, podem ou não ter de se aplicar drenos. No caso de se colocarem drenos, estes permanecerão por 24h. Posteriormente, deve ser colocado um sutiã compressivo.

O aumento mamário é feito com anestesia geral, tendo a duração de até 1 hora e sendo feita, na maior parte dos casos, em ambulatório, permanecendo depois da cirurgia em vigilância e a fazer analgesia durante, no máximo, 8 horas.

 

Para quem é indicada a mamoplastia de aumento?

O mais comum é a mamoplastia de aumento ser realizada em pessoas com peito pequeno que pretendem aumentar o seu volume por questões estéticas.

Este tipo de mamoplastia é também indicada para as mulheres com mamas assimétricas ou que tenham sofrido diminuição acentuada do tamanho de uma ou de ambas as mamas, devido ao pós-gravidez ou a uma perda significativa de peso.

Além disso, o aumento mamário pode ser a solução para as mulheres com mamas descaídas ou mama tuberosa.

 

Quais os resultados esperados?

Após o aumento mamário, pretendem-se obter mamas mais volumosas, mas sempre em harmonia e equilíbrio com a estrutura física da paciente. Os resultados esperados são, por isso, os mais naturais possíveis.

Geralmente, os resultados são notórios logo após a cirurgia, embora nesse momento as mamas ainda se possam encontrar algo inchadas. Portanto, costuma considerar-se que os resultados finais e definitivos só são visíveis 6 a 9 meses após a intervenção cirúrgica.

mamoplastia de aumento antes e depois

Conheça o caso clínico em Mamoplastia de Aumento Antes e Depois.

 

Quem é o cirurgião plástico responsável pela cirurgia?

Na Clínica Living, a mamoplastia de aumento é um procedimento da responsabilidade do Dr. Francisco Martins de Carvalho, especialista em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética.

No campo da cirurgia estética, o Dr. Francisco tem especial interesse por cirurgia estética da face, cirurgia estética da mama, cirurgia de contorno corporal e cirurgia íntima feminina.

Saiba mais sobre o Dr. Francisco na sua página.

Como qualquer cirurgia, a mamoplastia de aumento também deixará cicatrizes, embora sempre bem disfarçadas e quase impercetíveis.

A sua localização dependerá sempre do tipo de cicatriz efetuada.

  • Peri-aureolar (à volta da aréola): esta é a região onde a cicatriz fica mais bem disfarçada;
  • Inframamária (linha inferior da mama): neste caso, a cicatriz pode ser um pouco mais notória que a anterior, embora fique escondida pela dobra natural da mama;
  • Transaxilar (incisão transversal na axila): esta será a cicatriz mais difícil de disfarçar, embora se localize numa zona do corpo pouco exposta e onde ela se confunde com as próprias pregas naturais da pele.

A cirurgia da mamoplastia de aumento é realizada sob o efeito de anestesia geral. A operação pode demorar até 1h.

A maior parte das mamoplastias de aumento é feita em regime de ambulatório, sendo que depois da cirurgia a paciente deve permanecer em vigilância e a fazer analgesia durante, no máximo, 8 horas.

No dia seguinte à cirurgia, a paciente deve regressar à clínica para fazer a primeira drenagem e para remover os drenos, caso os tenha.

No período pós-operatório, é fundamental a utilização de um sutiã compressivo. O sutiã de compressão deve ser usado de dia e de noite, pelo período de 1 mês. As drenagens devem ser feitas 3 vezes por semana. Os pontos são removidos ao fim de 1 semana.

Durante o pós-operatório, aconselha-se a hidratação da pele de toda a mama com um creme cicatrizante ou com óleo de rosa mosqueta, especialmente na zona da cicatriz. Além disso, importa fazer uma proteção solar cuidada da mama durante 1 ano após a realização da cirurgia.

O período de inatividade varia em função do tipo de cirurgia realizado e do tipo de atividade da paciente. Durante o primeiro mês, não se devem fazer exercícios violentos, nem pegar em pesos. A atividade laboral pode ser retomada passados 10 dias sobre a operação, dependendo sempre do tipo de trabalho realizado. Durante o primeiro ano, não devem ser usados sutiãs de aros.

Embora os implantes não aumentem o risco de surgir qualquer patologia mamária, após fazer uma mamoplastia de aumento, recomenda-se a realização de uma mamografia anual.

Não, desde que o tamanho das próteses seja adequado à estrutura física do paciente. Daí ser muito importante ter em conta as recomendações do cirurgião e optar por próteses ajustadas ao corpo.

Sim. A colocação de implantes mamários por cima ou por baixo do músculo não interfere em nada com os canais galactóforos. Logo, não impossibilita a amamentação.

Atualmente, as próteses mamárias utilizadas são de alta qualidade e muito resistentes. Uma das particularidades principais é o seu revestimento que, não provocando fibrose da parte dos tecidos que as envolvem, não provoca a tão temida contratura capsular (formação de tecido endurecido ao redor do implante).

No entanto, há sempre o risco de ocorrerem micro-roturas precoces, ou seja, nos 10 primeiros anos após a sua colocação. Logo, a sua durabilidade exata é sempre difícil de pré-determinar.

A mamoplastia de aumento está contraindicada em situações como:

  • redução do fluxo sanguíneo mamário;
  • problemas no sistema imunitário, na coagulação sanguínea e na cicatrização;
  • patologias cardiovasculares ou endócrinas, associadas a risco cirúrgico.

Além disso, esta cirurgia não deve ser realizada em grávidas, mulheres no pós-parto ou lactantes.

Como em qualquer cirurgia, também na mamoplastia de aumento existem alguns riscos, apesar de raros, como é o caso de:

  • Infeção;
  • Contratura capsular (muito improvável);
  • Rutura do implante (muito improvável).

Existem ainda outras complicações que podem ocorrer, nomeadamente:

  • Hematoma ou seroma (acumulação de sangue ou fluidos sob a pele que podem exigir remoção);
  • Infeção e sangramento;
  • Alterações de sensibilidade;
  • Cicatrizes inestéticas.

Sim. Quem tem mamas descaídas, devido à flacidez mamária e à perda de volume, pode beneficiar da mamoplastia de aumento para solucionar este problema, conseguindo aumentar o volume das mamas e melhorar a sua forma.

O preço da mamoplastia de aumento varia em função de diversos fatores, pelo que é sempre necessário proceder a uma avaliação prévia do paciente, antes de se apresentar um orçamento.

Agende a sua avaliação com a nossa equipa de cirurgia plástica. 

Marque já a sua consulta!

Pedido de Informação

  • Quer saber mais informações sobre este tratamento?
  • Deseja conhecer a Living Clinic?
  • Quer a opinião da nossa equipa?
  • Deseja marcar uma consulta?