Mastopexia

Levantamento das mamas
O que pretende saber?

O que é a Mastopexia?

A mastopexia ou lifting mamário (levantamento dos seios) é a cirurgia que permite a correção da ptose mamária (peito descaído) e consiste na remoção da pele em excesso, podendo esta técnica ser conjugada com a colocação de uma prótese (mastopexia com próteses).

A “queda” das mamas está geralmente associada à distensão das mamas durante a gravidez, a perdas de peso significativas ou ao envelhecimento.

Esta cirurgia também poderá corrigir eventual assimetria mamária.

 

Como é feita?

A cirurgia consiste em remover o excesso de pele e tecido mamário, bem como elevar a aréola e o mamilo.

O procedimento realiza-se com anestesia geral, com internamento de 1 noite e demora 2-3h.

O procedimento pode ser realizado através de 3 técnicas distintas: 1) técnica periareolar; 2) técnica vertical; 3) técnica em “T”.

Cada uma destas técnicas deixa cicatrizes em sítios diferentes, com maior ou menor extensão. O principal fator de que depende a técnica utilizada é o grau de ptose mamária. Ptoses leves (mamas descaem ligeiramente) podem ser corrigidas com técnicas menos invasivas (por exemplo técnica periareolar, que consiste numa incisão à volta da aréola), enquanto ptoses mais severas podem exigir abordagens mais extensas (técnica em “T”, que consiste numa incisão à volta da aréola, uma vertical até ao sulco mamário e outra horizontal ao longo do sulco).

A escolha da técnica a utilizar também pode depender do tamanho e forma das mamas, elasticidade da pele e objetivos estéticos da paciente.

 

Mastopexia Antes e Depois

mastopexia antes e depois

Conheça o caso clínico em Mastopexia Antes e Depois.

 

Mastopexia com ou sem prótese?

A mastopexia pode ser realizada com ou sem a colocação de próteses mamárias.

A combinação da mastopexia com a colocação de próteses mamárias oferece uma solução completa para mulheres que desejam corrigir as mamas descaídas e, ao mesmo tempo, aumentar o seu volume. Dessa forma, é possível alcançar seios mais firmes, levantados e com um decote mais preenchido.

As próteses utilizadas pela Living Clinic são certificadas da marca MENTOR com toda a gama de revestimentos, formatos, volumes e projeções.

Os resultados do lifting da mama com próteses são geralmente muito satisfatórios e duradouros. As mulheres que se submetem à cirurgia ficam com os seios mais levantados, firmes e simétricos. Devido aos implantes, o peito fica normalmente mais arredondado e com um decote mais pronunciado e com um aspeto natural.

 

Como é a cicatriz da Mastopexia?

Como qualquer procedimento cirúrgico a mastopexia não pode ser realizada sem deixar cicatrizes. O tamanho e visibilidade das mesmas dependem inteiramente da quantidade de remoção de pele. Geralmente as cicatrizem fiquem menos visíveis após o 6º mês de cirurgia.

O tipo de cicatrizes é diferente consoante a técnica utilizada:

  • Periareolar: Incisão à volta da aréola;
  • Vertical: Incisão à volta da aréola e verticalmente até à prega submamária (contorno inferior da mama);
  • Em “T”: Incisão à volta da aréola, vertical até à prega submamária e horizontal ao longo dessa prega.

Cada pessoa tem um processo de cicatrização único. As cicatrizes podem levar até um ano ou mais para se estabilizarem completamente.

Se necessário, a paciente pode submeter-se a um tratamento para cicatrizes de Laser CO2 para melhorar a aparência das cicatrizes.

 

Quem é o médico responsável pela Mastopexia na Living Clinic?

O médico responsável pela braquioplastia é o Dr. Francisco Martins de Carvalho, especialista em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética.

O Dr. Francisco realizou a sua licenciatura em Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e o Internato de Formação Específica em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética decorreu no Hospital de São José (Lisboa) e no Hospital de São João (Porto).

Realizou também diversos estágios, nomedamente de Cirurgia Oncológica da Cabeça e Pescoço no Instituto Português de Oncologia – Porto e um fellowship de Cirurgia da Mão, organizado pela Sociedade Portuguesa de Cirurgia da Mão. Realizou também estágios internacionais em Cirurgia Estética, Reconstrução Mamária e Linfedema na Clínica Planas – Barcelona, no Hospital Universitário de Bruxelas e na Clínica Villa Sant’Apollonia – Bergamo, tendo contactado com referências na Cirurgia Plástica como o Dr. Jaume Masià, Dr. Moustapha Hamdi e Dr. Enrico Robotti.

Atualmente exerce a sua atividade no Hospital de São João – Porto, sendo também Docente Convidado na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

No campo da cirurgia estética, tem especial interesse por cirurgia estética da face, cirurgia estética da mama, cirurgia de contorno corporal e cirurgia íntima feminina.

Saiba mais em Dr. Francisco Martins de Carvalho.

No pré-operatório, deverão ser feitos todos os exames prévios, bem como a abstenção tabágica, 2 semanas antes e depois da cirurgia, pelo facto de poder afectar a cicatrização.

O cirurgião e o anestesista deverão ser informados de toda a medicação bem como de patologias existentes que possam contraindicar a cirurgia.

Logo após a cirurgia, é aplicado um sutiã cirúrgico para minimizar o inchaço e sustentar as mamas durante a cicatrização. Este tipo de sutiã torna-se muito cómodo pois oferece um suporte que alivia a tensão mamária que deverá ser combatida com drenagem linfática iniciada cerca de 5 dias após a cirurgia.

De forma geral, a mastopexia tem um pós-operatório muito bem tolerado e os possíveis incómodos são facilmente ultrapassados com analgésicos correntes.

Nas primeiras semanas, a paciente deve seguir instruções específicas do cirurgião sobre os cuidados a ter com as incisões, higiene, uso de sutiã de suporte e atividades a serem evitadas. Será certamente necessário que, durante os primeiros tempos, evite levantar os braços acima da cabeça, carregar objetos pesados e realizar atividades físicas intensas.

Com o tempo, o inchaço diminui e as cicatrizes começam a amadurecer e a ficar menos visíveis.

Geralmente, as pacientes podem retomar a maior parte de suas atividades diárias, incluindo trabalho e exercícios leves, após alguns dias, mas isso varia de acordo com a pessoa e o tipo de trabalho/atividade. Em áreas de pouco esforço físico, pode começar ao 2º dia. No entanto, se a atividade exigir alguns movimentos físicos é conveniente esperar 7-10 dias. O exercício físico é, normalmente, recomendado só ao fim de 1 mês. O médico fará a avaliação e dir-lhe-á quando poderá retomar estas atividades.

Embora seja possível ver a alteração da forma do peito de forma imediata, os resultados finais podem levar alguns meses para se estabilizarem completamente, à medida que o inchaço diminui e as mamas tomam a sua nova forma.

Mediante a avaliação do cirurgião, por regra só são colocados implantes mamários  (próteses), quando a paciente não apresenta volume mamário suficiente para um bom resultado estético. 

Como qualquer procedimento cirúrgico a mastopexia não pode ser realizada sem deixar cicatrizes. O tamanho e visibilidade das mesmas dependem inteiramente da quantidade de remoção de pele. Geralmente as cicatrizem fiquem menos visíveis após o 6º mês de cirurgia.

O preço da Mastopexia varia consoante alguns fatores, pelo que é necessária uma avaliação concreta do paciente. Não é legalmente permitido divulgar o valor das cirurgias publicamente.

Agende uma consulta para obter um orçamento e esclarecer todas as suas dúvidas.

Marque já a sua consulta!

Pedido de Informação

  • Quer saber mais informações sobre este tratamento?
  • Deseja conhecer a Living Clinic?
  • Quer a opinião da nossa equipa?
  • Deseja marcar uma consulta?